• Importação
  • Importação pelo estado de Goiás - COMEXPRODUZIR
  • Importação pelo estado do Paraná
  • Importação pelo Distrito Federal - PRO-DF II
  • Express Trading

    Estatísticas

    Balança Comercial - Clique para visualizar
    Balança Comercial - Clique para visualizar

    Panorama do Comércio Exterior Brasileiro – Janeiro/Outubro 2007

    Nos primeiros dez meses de 2007, o comércio exterior brasileiro manteve-se em expansão, o que reitera os avanços do setor produtivo nacional e o vigor da produção voltada para o exterior.

    As exportações alcançaram à cifra de US$ 132,4 bilhões, valor recorde para o período. As importações atingiram, igualmente, valor recorde, ao totalizar US$ 98,0 bilhões. Com isso, o intercâmbio comercial do Brasil atingiu US$ 230,4 bilhões, valor inédito para o período, com superávit de US$ 34,4 bilhões. Estas cifras indicam o prosseguimento do aumento do nível de abertura da economia e a maior inserção do Brasil no comércio mundial. Em relação ao mesmo período de 2006, as exportações cresceram 16,5% e as importações, 29,8%.

    As exportações das três categorias de produtos básicos, semimanufaturados e manufaturados - assinalaram expansão e são resultados recordes. Em relação a janeiro-outubro de 2006, os produtos básicos evoluíram 26,0%, os semimanufaturados, 14,2%, e os manufaturados, 12,3%. As exportações de bens manufaturados responderam por mais da metade (52,3%) da pauta total.

    A pauta de importação brasileira apresenta forte correlação com o investimento produtivo. A compra de matérias-primas e intermediários representou 49,8% da pauta total, a de bens de capital, 20,8%. A importação de bens de consumo aumentou 33,8% em relação aos dez primeiros meses do ano anterior, as compras de matérias-primas e intermediários se expandiram em 29,8%, as de bens de capital, 30,7%, e as de combustíveis e lubrificantes aumentaram 25,8%.
    O processo de diversificação dos destinos das vendas de produtos nacionais persiste. Em janeiro-outubro de 2007, cresceram de forma significativa as exportações para países do Oriente Médio, Ásia, África e Europa Oriental. Além disso, tradicionais mercados compradores de produtos brasileiros, como a União Européia, o Mercosul e os Estados Unidos, também elevaram as suas compras do Brasil.

    A diversificação de regiões produtoras do Brasil tem sido igualmente relevante para a continuidade da expansão das exportações brasileiras. O aumento da participação de unidades da federação de menor representatividade no comércio exterior dá sustentabilidade a presente expansão das vendas externas.